Festa Literária Internacional de Cachoeira

“Nossa escrevivência não pode ser lida como histórias para “ninar os da casa grande”
e sim para incomodar os seus sonos injustos”. (Conceição Evaristo)

Da resistência literária, à produção solidária, o Festa Literária Internacional de Cachoeira 2018, ficou recheada de sabores e saberes, com a realização do Festival de Economia Solidária, acontecido de 11 a 14.

A escritora homenageada deste ano foi a mineira Maria da Conceição Evaristo Brito, que concorreu a cadeira de Castro Alves na ABL. E, embora não tenha ocupado, Conceição Evaristo honra a todos os que lutam contra descriminação racional, de gênero e/ou de classe neste ainda injusto Brasil.

Foi nesse clima de muita militância escrita, através de produções literárias e da prática do comércio justo, da economia solidária, que o CESOL dos territórios do Piemonte Norte do Itapicuru, Piemonte da Diamantina, e municípios de Monte Santo, Nordestina, Itiúba e Queimadas, levou para o festival uma diversa gama de produtos da agricultura familiar, economia popular e solidária, que são cooperadamente organizados pela COOPERSABOR e comercializados com a marca Monte Sabores.

 

O fortalecimento da comercialização dos produtos da economia solidária, através da realização dos festivais e feiras, são de suma importância para alavancar a viabilidade econômica dos grupos e iniciativas da economia popular e solidária. E também para fortalecer os laços das redes consolidadas, mas também das novas relações que são criadas, através do intercâmbio propício a estes espaços. Isso é resultado de uma política pública que busca entender a importância disso, fomentando e co-participando dessa construção.

Vida longa a FLICA.
Vida longa aos Festivais de Ecosol!

#ELENÃO
#OAMORVENCEOÓDIO

  

                  

+ IMAGENS

Foto: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.1907953199345720&type=1&l=75d03b7e7e

Vídeo: https://youtu.be/jI7sNle4cpQ

 

 

Bookmark the permalink.

Deixar uma resposta