ARESOL & AGROECOLOGIA

Aconteceu em Brasília, entre os dias 12 e 15 de setembro, um importante compilado de eventos voltados à AGROECOLOGIA: VI Congresso Latino-Americano, X Congresso Brasileiro e o V Seminário do DF e Entorno, além de diversas outras agendas interligando movimentos sociais, grupos de permacultoras (es), dentre outros.

Sendo a AGROECOLOGIA um tema muito caro e fundante para a ARESOL e suas redes solidárias, estivemos nesses espaços, somando forças pela construção de caminhos alternativos ao modelo de sistema excludente e opressor, que nossa sociedade hegemonicamente escolheu para organizar sua produção e distribuição de alimentos e outros bem-viveres.

Graças ao apoio do ISPN (Instituto, Sociedade, Povo e Natureza), dois membros da equipe ARESOL (Charles Costa e Joaquim Neto) se juntaram a outros representantes dos chamados PPP-ECOS (Programa Pequenos Projetos Ecossociais). A ARESOL é beneficiária deste programa e é por meio dele que o ISPN contribui com o fortalecimento de práticas de transição agroecológica, apoiando diretamente os frutos nativos da caatinga.

Educandos e Educadores da Escola Família Agrícola do Sertão (EFASE), também estiveram nesse movimento, colaborando com a construção de Grupos de Trabalhos, através da apresentação de sistematizações de experiências.

Para Emília Brito, educanda do 3º ano, participante do evento, o CBA é “um processo de formação, isso em relação aos trabalhos apresentados e palestras participadas, que contribui na formação e que a partir daí temos uma dimensão maior em relação aos conhecimentos”. E destaca ainda que “Em relação ao público presente, encontramos pessoas novas que vivenciam outra realidade e no decorrer do congresso, trocam conhecimentos, expõe suas experiências e atividades”. E por fim, aponta que a grande importância do encontro é “toda essa organização que busca uma transformação na relação com a terra, o processo formativo, onde debate a questão da agroecologia, desde a questão do solo, biodiversidade, até as relações sociais, como empoderamento feminino, questão de alimentação e identidade”.

A jovem educanda da EFASE apresentou, na Sessão sobre “Educação e Experiências em Agroecologia”, um trabalho coletivo, feito com outros cinco educandos, intitulado “Experiências agroecológicas desenvolvidas em comunidades sertanejas, por meio das atividades de retorno da Escola Família Agrícola do Sertão”.

A ARESOL teve também a oportunidade de expor produtos no espaço de comercialização solidária da feira do evento, junto com outros produtos da caatinga.

Bookmark the permalink.

Deixar uma resposta